quarta-feira, 2 de setembro de 2015

Minha Voz, Minha Vida

Como Manter a Voz Sempre em Bom Estado?




Muitos cantores, profissionais em início de carreira ou amadores, me perguntam qual a melhor forma de manter a voz sempre em boas condições. Ficam confusos talvez pela enxurrada de dicas que encontram por aí: conhaque, própolis, gengibre, maçã... Canto profissionalmente desde 1985 e já fiz quase tudo que me indicaram. Quando comecei, alguém me disse que comer cebola crua “abria a voz”. Pois bem, eu comi. E comi muitas. Foram dúzias de saladas de cebolas cruas antes dos bailes. O máximo que consegui foi afastar a banda inteira cada vez que me virava para pedir tom. Por melhor que seja a nossa higiene bucal, o cheiro da cebola crua não sai. Talvez só com gargarejos de soda cáustica...

Sempre li muito a respeito para tentar tirar o melhor proveito de meu aparelho fonador. Acho que isto e minha experiência podem ajudar um pouco. Primeiro, vamos entender rapidamente como funciona a formação da voz: ela é produzida através de um som básico gerado pelo ar que sai dos pulmões e passa pelas pregas vocais que são localizadas na laringe (espécie de tubo alongado que fica no pescoço). Antigamente, as pregas vocais eram chamadas de cordas vocais, mas elas não são cordas! São duas dobras, formadas por músculo e mucosa, paralelas ao solo. Quando emitimos um som, elas vibram, muito ou pouco, dependendo do timbre: quanto mais agudo, mais elas terão de vibrar. O som produzido na laringe ainda não é a voz que ouvimos. Antes, ele passará por várias estruturas em nosso corpo para amplificá-lo até sair pela boca. Estas estruturas são chamadas de caixas ou cavidades de ressonância e estão presentes no tórax, pescoço e cabeça.

Pelo breve exposto, podemos deduzir que o ato de cantar depende de uma boa condição física, já que grande parte de nosso corpo está comprometido com a formação da voz e que, principalmente, nosso instrumento de trabalho não pode ser comprado ou trocado, como uma guitarra ou um teclado. Portanto, a minha resposta, quando me perguntam se tenho algum truque para manter a voz em bom estado, é “tenha uma vida saudável!” Faça exercícios aeróbicos, para desenvolver sua capacidade pulmonar, e de resistência para não criar tensões em áreas do ombro e pescoço devido ao atrofiamento da musculatura. Pelo mesmo motivo, faça exercícios vocais regularmente, pois a emissão da voz envolve vários músculos específicos e músculos trabalhados sempre respondem melhor.

Não fume, pois o muco que o cigarro produz envolve as pregas vocais, dificultando sua vibração – daí o timbre mais grave dos fumantes. O muco também pode obstruir algumas caixas de ressonância de seu corpo (lembre-se que elas amplificam o som), tornando o timbre “opaco”. Gripes e resfriados são inimigos de quem canta e, por esta razão, tomo anualmente a vacina. Nada pior do que uma constipação nasal para entupir várias de nossas cavidades de ressonância...

Beba sempre muita água (em temperatura ambiente) para manter a saúde de suas vias respiratórias e a hidratação das mucosas. A hidratação se faz de forma direta, umedecendo as mucosas, e indireta, quando a água é absorvida pelo estômago e volta para o organismo – mas este processo é mais lento. Esqueça as bebidas alcoólicas, pois elas dão uma falsa sensação de aquecimento na garganta e ainda ressecam nossas mucosas. Algumas pessoas acham que, quando estão com dor de garganta, o álcool ajuda. Não, o álcool nunca ajuda. Ele apenas “anestesia” e o cantor acha que melhorou, começa a cantar, a forçar e, no dia seguinte, está bem pior.

Como a performance vocal depende de nosso estado físico, alimente-se adequadamente e durma bem, muito bem. O descanso é importantíssimo para um bom desempenho. Depois que cantamos, nossa garganta está super aquecida. Portanto, evite correntes de ar e afins. E ela não fica aquecida apenas quando cantamos. Basta falarmos. E quanto a falar, procure não falar alto.

Em resumo: não adianta nada lembrar-se de sua voz apenas na hora do show. Nenhum truque mágico fará um corpo debilitado ou uma garganta mal tratada produzir uma boa voz. A maçã está na moda entre os cantores, mas ela não faz milagres: é uma ótima fruta detox, limpando o organismo, mas pouco adiantará se você estiver com muito muco. Além, é claro, de dar uma fome danada e cantar com fome é complicado...

A única coisa que realmente ajuda antes de uma apresentação é o aquecimento vocal. Sim, aqueles exercícios que os professores nos ensinam. Eles são fundamentais! E, durante a função, beba água não gelada – principalmente se o clima estiver seco ou o ambiente tiver ar-condicionado. O resto é pajelança.

Se, depois de tudo isto, você ainda quiser ser um cantor profissional, parabéns! Bem-vindo ao clube! E lembre-se: se você tratar a sua voz com carinho, ela poderá lhe trazer belas alegrias.


Esta música se chama Minha Voz, Minha Vida (Caetano Veloso) e foi gravada por Gal Costa, em 1982, no vinil Minha Voz. Este vídeo é de uma apresentação em 2013 e quem está no violão é Pedro Baby - filho de Baby do Brasil (ex-Consuelo) e Pepeu Gomes.